© 2017 por CASA LUSITANA ASSESSORIA INTERNACIONAL

  • Facebook Round
  • YouTube - Black Circle
The Guardian: Elogio a Lisboa como nunca foi feito até hoje

 

Hoje o prestigiado jornal britânico escreve um artigo sobre Lisboa e elogia a capital como nenhum jornal o fez até agora. Diz mesmo que quem vem visitar a cidade fica com vontade de comprar casa e viver cá. Apesar de todos os elogios, não esquece o receio dos portugueses sobre o facto da capital portuguesa poder perder a identidade.

O The Guardian começa por dizer que recentemente, a maior parte das notícias vindas de Portugal era sobre "a pior crise em 100 anos", com histórias de profissionais a dormir nos seus carros porque tinham sido expulsos das suas casas. O jornalista revela mesmo que na sua última visita, para a trienal de arquitectura em 2013, Lisboa era uma cidade de joelhos. 

Contudo, "Lisboa está a tornar-se um excelente exemplo do que poderia ser chamado de urbanismo de Monocle, depois da revista que combina tendências de moda e conselhos de estilo de vida com comentários sociais e políticos e que recentemente dedicou muitas páginas à capital portuguesa".

Desde as políticas para a cidade, a arquitectura, à história, a gastronomia, a cultura, o design, as pessoas, as ruas, os espaços, até ao espírito empreendedor, às artes, ao urbanismo, numa descrição pormenorizada de Lisboa, ao custo de vida barato para os estrangeiros, nada é deixado por dizer sobre as potencialidades da capital portuguesa.

Até para quem quer vir viver para Lisboa e comprar casa. Quem vem passar férias fica com vontade de permanecer e criar os filhos aqui.

Fonte: The Guardian (Jornal Britânico) - 16 de abril de 2017

Portugal sobe dois lugares e é o terceiro país mais pacífico do Mundo

Portugal está no top 3 dos países mais pacíficos do Mundo. A liderar o ranking está a Islândia, que ocupa a primeira posição desde 2008, seguida pela Nova Zelândia.

Crime, terrorismo, estabilidade política e a segurança. Estes são alguns dos fatores decisivos que ajudam todos os anos ao estabelecimento do Global Peace Index (GPI). A análise aos dados de 163 países e territórios independentes é feita pelo Instituto para a Economia e Paz (IEP), um think-tank sediado em Sydney, na Austrália.

A liderar o ranking está a Islândia, que ocupa a primeira posição desde 2008, seguida pela Nova Zelândia. Portugal subiu dois lugares e é atualmente o terceiro país mais pacífico do Mundo, destaca o relatório do Institute for Economics&Peace (IEP).

“Portugal passou para a terceira posição, o ranking mais alto desde a início do índice, uma melhoria notável dado que ocupava menos 16 menos posições há cinco anos atrás”, explica o relatório do IEP, tendo registado melhorias em 12 dos 23 indicadores analisados. 

O IEP destaca a recuperação da economia portuguesa como factor de estabilidade. “Portugal encerrou o programa de assistência fiscal em 2014, embora exista pressão contínua da UE para alcançar a consolidação fiscal. As restrições orçamentais, consequentemente, levaram a uma liquidação das operações militares no exterior, assim como no tamanho e no financiamento das forças armadas”, diz o relatório.

A nível global “a paz melhorou ligeiramente este ano em 0,28%”, registando melhorias em 93 países, enquanto 68 países se deterioraram.

A Síria é apontada como o país menos seguro pelo segundo ano consecutivo.

Fonte: Jornal Econômico - 01 de Junho de 2017

Empresa inova assessorando na aquisição de imóveis em Portugal

 

Brasileiros que querem investir em imóveis em Portugal contam agora com uma nova modalidade de assessoria gratuita

 

 

 

 

A complexa situação política e econômica que o Brasil atravessa neste momento inspirou a criação e operação da Casa Lusitana Assessoria Internacional, uma empresa portuguesa parceira das maiores imobiliárias, escritórios de advocacia e bancos de Portugal. A empresa Casa Lusitana, direciona a prestação de serviços à assessorar brasileiros interessados em investir em imóveis em Portugal.

 

A empresa oferece juntamente com seus parceiros uma sólida experiência em negociação de imóveis para estrangeiros em Portugal que incluem informações fundamentais para quem deseja residir definitivamente, passar temporadas ou investir suas economias neste país que é hoje um dos destinos mais procurados da Europa, devido ao idioma, clima, estabilidade financeira, preços ainda acessíveis e principalmente segurança.

 

A Casa Lusitana disponibiliza assistência financeira relacionada a valores dos imóveis, localização, potencial de valorização no mercado imobiliário português, tributação no Brasil e em Portugal, transferências e transações bancárias entre os dois países. A prestadora também é capacitada para tirar dúvidas dos investidores dando-lhes assistência na indicação dos parceiros mais experientes, atuantes e bem-sucedidos no segmento imobiliário.

 

No Brasil, além de apreciado para o lazer e turismo, Portugal é também considerado por muitos brasileiros como um país irmão graças à língua portuguesa e aos laços históricos e afetivos que as duas nações compartilham.

 

“A regressão no aporte de investimentos estrangeiros que aprofunda a  crise na economia brasileira, as dificuldades financeiras por endividamento que uma parcela dos empresários brasileiros confrontam hoje, somados à  instabilidade política, dificultam e adiam as perspectivas de retomada do crescimento no país em curto prazo. Nesse contexto ainda nebuloso e até certo ponto insondável, na avaliação de alguns analistas da economia, a Casa Lusitana surgiu como oportunidade de novos negócios lucrativos e seguros como investimento financeiro, diz Gustavo Gândara”, diretor da Casa Lusitana.

 

A empresa ainda destaca e reforça que Portugal é um dos países com excelente qualidade de vida, índices de segurança entre os mais altos do mundo, transportes públicos eficientes, tudo isso com preços de imóveis  menores que os praticados no Brasil.

 

Vantagens de comprar imóvel em Portugal

 

Segundo o  diretor da Casa Lusitana, Gustavo Gândara, existem muitas vantagens na aquisição de um ou mais imóveis em Portugal. As mais apreciadas pelos brasileiros são algumas facilidades, como o financiamento bancário em torno de 60 a 70% do valor do imóvel com juros que variam de 2,5% a 3,5% ao ano.

 

O processo de compra é concluído entre 60 e 90 dias, prazo que o comprador receberá a chave do imóvel. O valor dos condomínios em Portugal também é inferior aos praticados no Brasil. Na maioria dos prédios, o condomínio varia entre 1,0 e 2,5 euros por metro quadrado, diz Gândara.

 

“O público-alvo da Casa Lusitana são brasileiros com dupla cidadania de qualquer país da Comunidade Europeia, ou brasileiros sem a dupla cidadania  que desejam adquirir um imóvel em Portugal como investimento, veraneio ou para residência”, completa Gândara.

 

Casa Lusitana

Fonte: http://www.aquiesonoticia.com